Você deveria parar de trabalhar tanto e se apressar para ter filhos (ou pode se arrepender)

Eu sei que você lembra de inúmeras frases como essa que nós escutamos o tempo todo. Escutamos que precisamos ter filhos daquela que ficou pra titia e escutamos que precisamos parar de gastar tanto daquele primo que vive às custas da esposa. Tem gente que escuta até opinião alheia sobre o próprio papel higiênico. Ahh, vá.

Sempre comento nas palestras que enxergo claramente uma fila na qual entramos durante a adolescência e se não ficarmos espertos (espero que vocês sejam ein!) vamos andando posição por posição na certeza de que aquele é o único caminho. Vestibular, faculdade, namorado, carro novo, noivado, casamento, filhos e morte. FIM.

Olhe a sua volta, observe a sua vida.

Você compra o que compra e faz o que faz porque você realmente quer ou porque todo mundo faz isso? Ou porque você aprendeu que é assim? Você realmente deseja trocar de celular todos os anos ou faz isso para não ser o “ÚNICO” com celular “velho”?

Falar de educação financeira é falar de empoderamento. É ter consciência e estar seguro o suficiente pra mandar pra pqp (sorry) todo mundo que diz o que você tem ou não tem que fazer.

Não tem essa de “você precisa fazer uma festa pra mostrar pra todo mundo que você está casando”. Não tem essa de “você está ficando velha, vai ter um filho”. Não tem essa de “é claro que você precisa ter uma casa própria, quer viver pra sempre de aluguel?”.

Só tem essas e outras se esses pensamentos forem SEUS, de mais ninguém. Pessoas com educação financeira desenvolvem o hábito de focarem nos próprios objetivos. Fato. Sem ter foco no resultado que você quer alcançar é muito difícil chegar lá.

Se essa fila é o seu sonho de vida, ótimo. Não tem nada de errado com você. Foque seus esforços em fazer acontecer. Mas se esse não é o padrão que sempre sonhou... ah, amigo... não perde tempo não vai!

Me peguei pensando muito nisso na última semana quando comecei a fazer alguns planos para o próximo ano - alugar meu apto pelo airbnb, morar um mês em alguma praia na Espanha, alugar um carro e viajar por mais um mês por onde o caminho parecer mais interessante. E eu sei, aliás, eu tenho a plena certeza de que haverá várias pessoas dizendo inúmeros motivos para eu NÃO fazer isso. 

Mas sabe o que vai acontecer? Eu vou fazer porque esse é o meu objetivo para o próximo ano, porque eu não vou viver a vida de ninguém, só a minha. Porque eu me planejei financeiramente para isso e agora vou colher os frutos da forma que mais me agradar. 

Esquece o tio, esquece a tia-avó que diz saber mais o que você deve ou não fazer. E esquece também aquele especialista financeiro que diz que você precisa poupar 30% do seu salário para a sua apossentadoria. 

Foque em encontrar o seu equilíbrio financeiro (ou o seu desequilíbrio, depende do ponto de vista). Foque em ter uma vida memorável hoje, ano que vem, daqui dez anos... Não tem essa de guardar para viver só o futuro, há um equilíbrio ideal para cada um de nós que só será encontrado depois que você parar para pensar sobre o seu mundo financeiro. Ninguém vive de ar, nem de amor. Então se precisamos do dinheiro, vamos dominá-lo e a partir disso construir a vida que desejamos naquele velho lema do hoje e para sempre.


Compartilhe
QUERO SABER MAIS
Invista em seu crescimento pessoal e profissional
Posts Relacionados