Papo de Valor

Custo Efetivo Total: Você sabe o que é?

Keylla Santos

Contratar um empréstimo envolve várias decisões. Primeiro, é preciso refletir sobre qual é a real necessidade do crédito, e para isso, é fundamental olhar para o orçamento, relacionar a renda, as despesas e identificar se há margem para uma nova parcela de empréstimo. Em seguida, é preciso começar a analisar as propostas das instituições financeiras, saber quais são os prazos, o valor da parcela e claro, quais são os custos envolvidos.

Você sabe quais são todos os custos envolvidos em um empréstimo?

Engana-se quem pensa que em linhas de crédito são cobradas apenas os juros. Existem vários outros custos envolvidos na operação. Para reunir todos esses custos em uma única taxa, foi criado o Custo Efetivo Total (CET).

O QUE É CUSTO EFETIVO TOTAL (CET)

O Custo Efetivo Total (CET) é a soma de todos os tributos, taxas, seguros, encargos e outras despesas cobradas em uma operação de crédito. É uma forma direta de mostrar qual é o preço total do seu empréstimo ou financiamento. Normalmente estão envolvidos os seguintes custos no cálculo do CET:

Taxa de juros da operação;

Taxa de análise de crédito;

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF);

Taxa de Abertura de Crédito (TAC);

Seguros;

Taxas administrativas em geral;

Taxas de manutenção do cadastro;

Pagamentos de serviços de terceiros;

Despesas com cartório;

Outras tarifas (que precisam ser detalhadas no contrato)

Mas, para entender porque é importante conhecer o CET antes de contratar um empréstimo, veja o exemplo abaixo:

Qual quadro é o mais barato? Quadro 1 ou quadro 2?

Em um primeiro momento, o quadro 1 parece ser o mais barato. Mas, se você reparar a pequena legenda na parte de baixo da imagem, vai perceber que o valor exposto é apenas o preço referente ao pôster. O valor total do quadro (pôster mais moldura) é de R$ 88,60, ou seja, ele é mais caro do que o quadro da direita (quadro 2) que tem o preço total de R$ 69,90.

Sendo assim, apesar do quadro 1 divulgar o valor mais baixo, existem outros custos envolvidos que são apresentados de maneira discreta. Essa distorção na informação, leva a pessoa a fazer considerações erradas na hora de escolher qual quadro comprar.

O mesmo acontece no momento de tomar um empréstimo. Algumas informações são apresentadas de maneira fragmentada, se você considerar apenas a taxa de juros anunciada nas propagandas, corre o risco de contratar um crédito mais caro do que esperava.

Desde 2008, a Resolução nº 3.517/2007 do Banco Central determina que todas as instituições financeiras devem informar, de maneira clara, quais são os custos envolvidos antes do cliente formalizar o contrato. O custo efetivo total (CET) é apresentado em forma de percentual ao ano.

Por isso, antes de finalizar a contratação do crédito, certifique-se de que você conhece todos os valores envolvidos no contrato. Assim, você estará munido de informação para comparar e avaliar as taxas cobradas pelas outras instituições financeiras.  

Se você precisar de ajuda para fazer essa avaliação ou para construir o planejamento financeiro, entra em contato com a gente por aqui que nós podemos te ajudar.

Keylla Santos

Consultora Financeira Pessoal da Papo de Valor. Acredita que a Educação Financeira proporciona autonomia e liberdade. Por isso, ajuda as pessoas a se organizarem financeiramente de forma simples e conectadas com os seus objetivos e planos de vida.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique para saber mais sobre a consultoria