Como montar um planejamento para aposentadoria

Essa pergunta sobre como montar um planejamento para aposentadoria aparece muito por aqui. Afinal, já sabemos que as expectativas relacionadas a previdência social para os próximos anos não são as mais promissoras e, portanto, é urgente se propor a, ao menos, refletir sobre este assunto.

Mas como planejar algo para daqui tanto tempo? Bom, é isso que vamos conversar sobre nesse artigo!

Primeiro, alinhando expectativas

Existe um discurso relativamente comum que diz o seguinte: “o futuro é tão incerto e tanta coisa pode mudar até a época em que vou me aposentar, melhor deixar essa preocupação para depois”.

Acontece que esse pensamento normalmente nos leva a uma escolha pela inércia, a escolha pelo “fazer nada”, e isso deixa a nossa situação no futuro – seja ela qual for – mais frágil e arriscada.

Portanto, por mais que as coisas mudem de hoje até lá, o ideal é ter um planejamento para a aposentadoria.

E claro, fazer os devidos ajustes à medida que acontecerem mudanças ao longo da vida. Não é porque um projeto foi traçado que ele se torna intocável, muito pelo contrário.

É importantíssimo que metas sejam revistas, estratégias sejam recalculadas, sempre ajustando o seu plano com aquilo que é o desejado.

Dando início a um planejamento para aposentadoria

Como bem disse o Gato em Alice no País das Maravilhas, para quem não sabe para onde se quer ir, qualquer caminho serve.

Acontece que não é o nosso caso por aqui, certo? É por isso que, para desenhar este planejamento é preciso partir de duas premissas:

  1. Onde estou
  2. Onde quero chegar

Para responder a primeira pergunta temos que basicamente levantar o que já foi feito para este objetivo até o dia de hoje.

Coisas como: eu já faço contribuição para alguma previdência? Como ela funciona? Qual valor já tenho guardado para este objetivo? Posso contar com quais rendas no futuro (aluguel, entre outros)?

E para responder a segunda pergunta, é preciso em até certa medida sonhar.

Sonhar com o tipo de vida que você gostaria de levar no futuro e a partir daí fazer uma espécie de estimativa de quanto custa este padrão de vida mensal.

Vale destacar que não é necessário buscar adivinhar o preço das coisas no futuro. A ideia aqui é considerar os valores de hoje mesmo, já que nos cálculos são consideradas taxas líquidas da inflação.

Isso feito, temos algo mais ou menos assim:

“A vida que eu gostaria de ter a partir dos meus 60 anos custa algo em torno de 5 mil reais, e até agora – com 30 anos – eu já poupei 3 mil reais para a minha aposentadoria e prefiro não contar com a previdência social (o que vier é lucro)”.

E claro, cada pessoa tem premissas diferentes. Por aqui trouxe um exemplo para que a conversa fique mais prática.

E agora, vamos aos cálculos:

Com essas informações em mãos temos o que precisamos para fazer os cálculos relacionados à aposentadoria, e para te ajudar nas contas segue o link para ter acesso à Planilha de Cálculo de Aposentadoria da Papo de Valor.

Com a planilha aberta a sugestão é que você clique em “Quanto investir por mês para ter a renda desejada” na lateral esquerda e, feito isso, inclua as informações referentes ao seu cenário nos espaços que tem o fundo branco.

No nosso exemplo, o preenchimento seria feito da seguinte forma:

Perceba que a parte que aparece com o fundo amarelo são os resultados. Isso significa que o valor a ser acumulado para conseguir ter uma renda de 5 mil reais mensais é igual a 2.027.353,23 reais, e para alcançar essa meta em um prazo de 360 meses (em 30 anos) o ideal seria poupar por volta de 3.500 reais por mês.

Obs.: para este cálculo foi considerada uma rentabilidade de 3% ao ano acima da inflação para os investimentos. Caso prefira adotar outro valor, sugiro que tenha cuidado com o seu otimismo.

Afinal, é impossível garantir taxas muito altas por muito tempo.

O Susto

A realidade é que a maioria de nós nunca sequer fez essas contas, e se deparar com números relativamente altos pode ser muito frustrante e até mesmo paralisar.

Acontece que fazer pouco é muito diferente de fazer nada.

Logo, se você – ao fazer os cálculos para o seu cenário – se der conta que o valor a ser poupado está fora da sua realidade atual, faça o que estiver dentro do seu alcance (é inclusive como decidi fazer por aqui, e falo mais sobre isso neste texto).

E se precisar de ajuda no seu planejamento para aposentadoria…

Em muitos casos a ajuda de um especialista se faz necessária na orientação sobre otimização de gastos, elaboração de metas de receita, negociação de dívidas e até mesmo ajustes de expectativas em relação aos projetos. E pra tudo isso a equipe da Papo de Valor está aqui para te ajudar.

Se tiver interesse em entender como funciona a Consultoria Financeira Pessoal basta clicar para falar com uma das planejadoras da nossa equipe.

E se quiser conhecer a nossa Escola de Finanças é só clicar aqui. É por lá que acontecem os nossos cursos on-line, que têm um preço bem camarada.

Qualquer que seja sua demanda, estamos aqui. 🙂

Lorena Pires

Consultora Financeira Pessoal da Papo de Valor. Acredita que por mais “exata” que seja a matemática, nem tudo são números. Atuar ajudando pessoas a se organizar financeiramente – e consequentemente colaborar para que tenham uma vida mais livre – é seu principal propósito.

1 comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.