Papo de Valor

Coronavírus: medidas adotadas pelos bancos para ajudar pessoas e empresas

A situação é de fato muito preocupante, tanto em termos de saúde quanto relacionado à situação financeira das pessoas e empresas. O governo e os bancos, em uma tentativa de minimizar o impacto no fluxo de caixa de cada um, lançaram algumas medidas e deram abertura para negociações.

Conforme novas ações forem divulgadas, atualizarei esse artigo para facilitar a busca de soluções possíveis para a falta ou a pouca reserva que você talvez tenha para encarar esse momento. Lá no final explico como usar as principais medidas a favor da sua situação financeira.

CAIXA ECONÔMICA

Nesse link aqui, todas as informações direto no site. Abaixo um resumo dos principais pontos.

Para pessoas físicas:

  • Pausa de até 60 dias da cobrança das parcelas: Válida para os seus contratos de CDC, Crédito Pessoal e Habitação, bem como na renovação do seu Consignado. Válido para contratos de crédito com até 59 dias de atraso. Para ter acesso, o cliente deve entrar em contato com o banco, ver as condições para a sua situação específica e fazer a solicitação. Não é preciso ir pessoalmente até à agência, o contato pode ser via telefone, chat ou email. A medida não é válida para dívidas no cartão de crédito e cheque especial.
  • Redução de juros para novos empréstimos: Crédito Consignado (a partir de 0,99% a.m.), Penhor (a partir de 1,99% a.m.) e CDC (a partir de 2,17% a.m.).
  • Aposentados e Pensionistas do INSS: Ampliação das linhas de crédito consignado com as melhores taxas do mercado.
  • Financiamento Imobiliário: É possível solicitar a pausa de até duas prestações pelo APP Habitação CAIXA, sem precisar ir até à agência presencialmente.

Para empresas:

  • Redução de juros para Capital de Giro: Taxas a partir de 0,57% ao mês.
  • Pausa de até 60 dias da cobrança das parcelas: Válida para os seus contratos de capital de giro e na renegociação dos contratos de crédito da sua empresa. Válido para contratos de crédito que estejam em dia.
  • Linhas de crédito especiais: Disponíveis com até 6 meses de carência para as empresas dos setores mais afetados pelo momento atual.
  • Linha de financiamento de máquinas e equipamentos​: Taxas reduzidas, até 6 meses de carência e prazo de até 60 meses para pagar.
  • Contratos habitacionais: pausa estendida de até duas prestações.

Outros pontos:

  • Medidas especiais para hospitais: Liberação de 3 bilhões de reais, taxas a partir de 0,8% ao mês, carência de até 6 meses e prazo total de até 120 meses. Verificar no link oficial informações mais detalhadas sobre essa medida.

Banco do Brasil

  • Prorrogação por até 60 dias dos vencimentos das parcelas: Válida para dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos em dia e limitados aos valores que já foram usados pelo consumidor.
    • Para ter acesso, o cliente deve entrar em contato com o banco, ver as condições para a sua situação específica e fazer a solicitação. Não é preciso ir pessoalmente até à agência, o contato pode ser via telefone, chat ou email. A medida não é válida para dívidas no cartão de crédito e cheque especial.
    • Veja nas orientações ao final deste artigo o que pode mudar nas suas próximas parcelas com esse adiamento.
  • Linha de crédito: foi anunciado à imprensa pelo presidente do BB Rubem Novaes a liberação de 100 bilhões para empréstimos a taxas mais convidativas. Esse dinheiro supostamente atenderá empresas que precisem de capital de giro, antecipação de recebíveis, crédito pessoal, consignado, crédito salário e crédito automático.
  • Ampliação dos limites em cheque especial e cartão de crédito em 18 bilhões divididos entre 13 milhões de pessoas físicas.
  • Houve ainda uma atenção especial ao agronegócio por parte do BB, vale entrar em contato com o gerente do banco para avaliar possibilidades se esse for o seu caso.

Itaú

Nesse link aqui, todas as informações direto no site. Abaixo um resumo dos principais pontos.

  • Prorrogação por até 60 dias dos vencimentos das parcelas: Válida para dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos em dia de Crédito Pessoal, Crédito Imobiliário, Crédito com Garantia de Imóveis e Financiamento de Veículos.
    • Durante este período, será mantida a mesma taxa de juros, sem a cobrança de multa e IOF.
    • Para ter acesso, o cliente deve entrar em contato com o banco, ver as condições para a sua situação específica e fazer a solicitação. Não é preciso ir pessoalmente até à agência, o contato pode ser via aplicativo diretamente, telefone, chat ou email. No link acima, do banco itau, é possível ver como proceder em cada tipo de empréstimo.
    • A medida não é válida para dívidas de crédito consignado, cartão de crédito e cheque especial.
    • Veja nas orientações ao final deste artigo o que pode mudar nas suas próximas parcelas com esse adiamento.

Santander

Nesse link aqui, todas as informações direto no site. Abaixo um resumo dos principais pontos.

  • Prorrogação por até 60 dias dos vencimentos das parcelas: Válida para dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos em dia de Crédito Pessoal.
    • Durante este período, será mantida a mesma taxa de juros, sem a cobrança de multa.
    • Para ter acesso, o cliente deve entrar em contato com o banco, ver as condições para a sua situação específica e fazer a solicitação. Não é preciso ir pessoalmente até à agência, o contato pode ser via aplicativo diretamente, telefone, chat ou email. No link acima, do banco Santander, é possível ver como proceder em cada tipo de empréstimo.
    • A medida não é válida para dívidas de crédito consignado, cartão de crédito e cheque especial.
    • Veja nas orientações ao final deste artigo o que pode mudar nas suas próximas parcelas com esse adiamento.
  • Crédito imobiliário: Há a possibilidade de prorrogação também por até 60 dias para quem está com as parcelas em dia, porém pagando os seguros obrigatórios e, se for o caso do seu contrato, a tarifa de serviços administrativos (TSA).
    • As parcelas após esses 60 dias sofrerão alterações pois o prazo para finalização do contrato será mantido.
  • Financiamento de bens: Há a possibilidade de prorrogação pelo mesmo período dos demais tipos de crédito, com exceção dos contratos feito pelos canais digitais ou pela Santander Financiamentos (Aymoré CFI S.A.).
  • Aumento de 10% do limite dos cartões de crédito Santander: O presidente do Santander, Sérgio Rial, anunciou essa medida que deve entrar em vigor automaticamente em todos os cartões que estão em dia com suas faturas.

Bradesco

  • Prorrogação por até 60 dias dos vencimentos das parcelas: Válida para dívidas de clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas para os contratos em dia e limitados aos valores que já foram usados pelo consumidor. Para ter acesso, o cliente deve entrar em contato com o banco, ver as condições para a sua situação específica e fazer a solicitação. Não é preciso ir pessoalmente até à agência, o contato pode ser via telefone, chat ou email. A medida não é válida para dívidas no cartão de crédito e cheque especial.

Banco Inter

Nesse link aqui, todas as informações direto no site. Abaixo um resumo dos principais pontos.

  • Prorrogação por até 60 dias dos vencimentos do cartão de crédito: Válido para clientes com limite de até 4 mil reais e que estiverem em dia com as faturas vencidas até 04/04/2020. Serão até 60 dias para pagar, sem cobrança de juros e outras taxas.
  • Dobro do número de boletos e TEDs gratuitas para as contas PJ e MEI: Nos meses de abril e maio, serão disponibilizados 200 TEDs e boletos gratuitos.

Orientações para a tomada de decisão

  • Pausa nas parcelas não quer dizer pausa na computação dos juros, ok? Eles vão continuar normalmente. Para alguns tipos de empréstimo, o valor da parcela pode alterar posteriormente no caso de adiamento de pagamentos, pois haverá mais meses em cobrança de juros.
  • Em geral, os adiamentos de financiamentos imobiliários (ou crédito com garantia de imóvel) estão mantendo o prazo final dos pagamentos e diluindo as próximas 2 parcelas nas demais, ou seja, assim haverá um aumento das parcelas depois desses 2 meses para diluir essas que não foram pagas.
  • Por mais que você tenha reserva, é importante analisar a instabilidade do setor que você atua e fazer uma projeção de como será essa retomada pós-crise. Talvez seja importante adiar algumas parcelas para minimizar maiores impactos, visto que não sabemos até quando essas medidas estarão disponíveis.
  • Se você possui empréstimos nos bancos, faça contato para possíveis negociações de redução da taxa de juros do seu contrato atual.
  • Se você não está em dia com os seus pagamentos, a maioria dessas condições não te atenderão. O caminho seria seguir uma renegociação das suas dívidas. Minha melhor orientação nesse sentido é: cuidado. Não renegocie sem saber as reais condições e parcelas que o seu orçamento permite assumir. Esse passo, se feito impulsivamente, pode piorar muito o seu cenário ao invés de melhorar.

Gostaram do artigo? Ficou alguma dúvida? Se sim, podem comentar aqui abaixo que voltarei para responder vocês.

Quem estiver com necessidade de uma orientação particular e personalizada, estamos seguindo normalmente (via plataforma online) nossos serviços de planejamento e consultoria financeira. Deixe seu contato nesse link e entramos em contato pra conversarmos melhor.

Vívian Rodrigues

Consultora Financeira e fundadora do Papo de Valor. É apaixonada pela vida e tem a missão de inspirar outras pessoas a usarem o dinheiro como ferramenta para realizar coisas incríveis.

2 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique para saber mais sobre a consultoria