Papo de Valor

Como não contar com o autocontrole para o sucesso do seu planejamento

Dia desses eu iniciei uma dieta. Entrei nessa não por causa de pressão estética ou pela busca do corpo perfeito mas por questões de saúde. Convencida de que precisava dar esse passo, planejei cada ação para garantir que, desta vez, a motivação iria durar por mais tempo.  Fiz uma lista de alimentos que seriam evitados, outra de alimentos que iriam compor o cardápio, separei algumas receitas… Tudo pensado. Planejado. Daquele dia em diante eu seria uma nova pessoa.

O primeiro dia do regime foi em um domingo. Tudo saiu como o combinado. Comprei os ingredientes que faltavam e preparei as refeições seguindo o planejamento. Estava tão empolgada que fiz até massa de macarrão sem glúten. “Dessa vez vai!”, pensei. Nada poderia me deter.

Na segunda, a rotina da semana começou apresentar seus primeiros desafios. O almoço já não saiu como eu queria e a correria do dia me fez esquecer dos intervalos para o lanche. A noite, estava tão cansada que eu só desejava uma comida rápida e prática. Jantei pipoca com bolo de chocolate.

Passei os próximos dias revisando minha trajetória. Como eu passei de macarrão caseiro sem glúten para bolo de chocolate e pipoca!? O que havia faltado no planejamento da dieta? Será que faltou uma certa insistência!? Um querer além da conta para superar o cansaço e resistir as tentações da geladeira!? Acho que faltou autocontrole. O tal do autocontrole…

O que é autocontrole?

O autocontrole é a capacidade de controlar as emoções e os desejos, é a capacidade de autogestão para conseguir realizar um comportamento e alcançar algum resultado no futuro. Ou seja, autocontrole é a base do sucesso dos planejamentos. Seja na dieta ou no equilíbrio financeiro.

Mas, ter autocontrole não é uma tarefa fácil. Se fosse, a história que relatei anteriormente não se repetiria com tanta frequência em tantos contextos diferentes. A grande questão é: Por que algumas pessoas conseguem e outras não?

Alguns cientistas já buscaram a resposta para essa pergunta, e a conclusão que eles chegaram foi que, pessoas que conseguem controlar seus impulsos não são mais inteligentes e nem foram agraciadas por um dom divino. Na verdade, elas são iguais a qualquer outra pessoa que tem dificuldade com disciplina. A diferença é que elas são melhores em estruturar sua vida de uma forma que não dependa do autocontrole o tempo todo.

Ou seja, apesar de acharmos que a nossa força de vontade será suficiente para superar aquilo que tentamos evitar, o que realmente vai nos ajudar é não se expor à situações tentadoras. É mais fácil praticar o autocontrole quando você não precisa usá-lo com tanta frequência. Não dá para contar com a disciplina quando estamos cansados ou emocionalmente abalados. É nesse momento que preparar um ambiente que favoreça os bons hábitos faz toda a diferença.

Não gaste a sua energia tentando ser uma pessoa disciplinada

O fiasco da minha dieta se deu porque eu fui muito otimista com o planejamento. Achei que só empolgação bastava. Não considerei as falhas, não considerei o cansaço, não considerei a disponibilidade do bolo de chocolate na geladeira, não considerei a praticidade da pipoca. Faltou arquitetar um ambiente que me ajudasse a tomar boas decisões mesmo quando eu estivesse no piloto automático ou quando a motivação estivesse em baixa.

O enredo é o mesmo no planejamento financeiro. Começamos empolgados, baixamos planilha nova, listamos as despesas, corta aqui, corta ali… Definimos teto de gasto. “Agora vai!”, dizemos. Mas esquecemos que somos humanos e não consideramos no plano as nossas limitações emocionais e as nossas irracionalidades.

É por isso que a minha sugestão é que você não gaste a sua energia tentando ser uma pessoa disciplinada. Preocupe-se em construir um ambiente que te ajude a fazer boas escolhas mesmo quando você estiver no piloto automático.

Se você deseja diminuir o consumo; cancele os cartões de crédito, desative as notificações dos aplicativos de compras, evite acompanhar páginas na rede social que estimule o consumo ou que provoque um sentimento constante de insatisfação.

Se o objetivo é aumentar a poupança; programe transferências automáticas. Se o plano é seguir uma dieta; garanta que o armário e a geladeira esteja cheio de alimentos compatíveis com o novo cronograma alimentar.

Assim, deixamos de depender da força de vontade e nos preparamos para fazer boas escolhas mesmo quando o autocontrole falhar.

Se você sente que não consegue controlar os seus gastos e nem abdicar das satisfações imediatas para realizar algo maior no futuro, deixe o seu contato aqui. Na consultoria financeira, desenvolvemos ferramentas que vão te ajudar a arquitetar um ambiente que favoreça a sua tomada de decisão.

Keylla Santos

Consultora Financeira Pessoal da Papo de Valor. Acredita que a Educação Financeira proporciona autonomia e liberdade. Por isso, ajuda as pessoas a se organizarem financeiramente de forma simples e conectadas com os seus objetivos e planos de vida.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique para saber mais sobre a consultoria