Papo de Valor

O que é um planejamento financeiro mensal? Por onde começar?

O planejamento financeiro mensal, costuma ser a primeira tarefa para quem deseja controlar as finanças e aprender a analisar para onde está indo o seu dinheiro.

Entretanto, se engana quem acredita que esta metodologia se limita a apenas controlar despesas ou receitas. Ela é muito mais complexa e serve, principalmente, para te proporcionar maior e melhor qualidade de vida.

Afinal, sem uma metodologia e um plano de ação, dificilmente deixamos que nossos sonhos se tornem realidade. Por aqui, acreditamos que, desde que tenha um objetivo e o transforme em meta, é possível torná-lo possível.

Por isso, pensando em te ajudar a entender um pouco melhor o conceito de planejamento financeiro, a Papo de Valor traz neste conteúdo, um guia sobre tudo o que é necessário saber para começar a mergulhar neste universo.

O que é um planejamento financeiro mensal?

Basicamente, o planejamento financeiro mensal, como o nome já sugere, é uma estratégia capaz de te ajudar a ter controle sobre as suas decisões, e fazendo com que o dinheiro do mês não se torne um problema constante.

Esta metodologia, inclusive, costuma levar em consideração muitos fatores importantes, como:

  • O perfil de cada pessoa.
  • Características pessoais;
  • Etapa de vida;
  • Metas e valores (pessoais).

Sendo assim, você jamais conseguirá encontrar um planejamento financeiro igual ao de outra pessoa, já que, cada um de nós, temos pensamentos e objetivos distintos.

E, apesar deste ainda ser um assunto pouco falado, ele é fundamental para ajudar na saúde financeira da sua vida, de modo geral.

Para que serve um planejamento financeiro

Como você deve imaginar, o planejamento financeiro, apesar de ter seu principal foco em ajudar a melhorar as suas finanças,, é muito maior do que isso.

Além de conseguir controlar gastos e receitas, você consegue traçar metas concretas de serem atingidas. Ou seja, os sonhos podem virar metas. Através das metas, ele certamente, pode se tornar real.

Muitas vezes esquecemos que essas realizações financeiras (a viagem com os filhos no final do ano, o apartamento dos sonhos, a transição de carreira, o início de um pequeno negócio) acontecerão somente se todos os meses uma parte das nossas entradas seja direcionada para isso. Sendo feito de maneira contínua, ele poderá te ajudar na tomada de decisão de curto, médio e longo prazo. Este, inclusive, é um dos motivos do porquê você deve levar em consideração o planejamento financeiro mensal para o resto da vida.

Pois,, se você preza qualidade de vida e tranquilidade, certamente este será um dos caminhos mais simples de se conquistar tudo isso.

Como fazer um planejamento financeiro mensal estratégico?

A partir de agora, vamos separar alguns pontos fundamentais que você deve levar em consideração, se quiser desenvolver um planejamento estratégico pessoal com qualidade.

Acredite, apesar de parecer complexo no início, podemos garantir que este é o melhor caminho para que você tenha resultados melhores no longo prazo em todos os setores da sua vida.

Saiba quanto você custa

O primeiro passo para que você consiga iniciar o planejamento financeiro mensal, é, de fato, entender quanto a sua vida custa.

Neste processo, será necessário colocar na ponta do lápis, todas as suas despesas e receitas.

Por isso, selecione quais são as despesas fixas e variáveis, assim como as suas receitas.

Receitas

Pra começar, você deverá listar todas as suas entradas mensais. Caso seja variável, considere uma média conservadora dos últimos 6 meses ou 1 ano.

É esse o total que teremos todos os meses para escolher quanto será gasto e quanto será poupado.

Liste também as entradas eventuais que possuir, como o 13º salário e férias, por exemplo. Afinal, precisamos também planejar para onde irá esse dinheiro no mês que receber.

Despesas fixas

Aqui, você poderá selecionar tudo o que precisa pagar todos os meses e que não possuem variação muito grande de preços. Ou seja, nesta etapa é a hora de selecionar categorias como:

  • Aluguel;
  • Telefone;
  • Internet;
  • Mensalidade escolar;
Despesas variáveis

Já esta etapa, se refere a todos os gastos ou despesas mensais que no qual os valores podem variar bastante de um mês para o outro,, como:

  • Compras de supermercados;
  • Gastos com lazer;
Despesas eventuais

É importante ressaltar que, para um planejamento financeiro mensal, é fundamental lembrar que existem algumas despesas eventuais que possam impactar o seu cronograma.

Basicamente, elas são as despesas que não acontecem todos os meses, mas você consegue ter uma certa previsibilidade.

Entre elas, podemos mencionar:

  • Compras gerais
  • IPVA;
  • IPTU;
  • Seguro do carro;
  • Entre outros.
Separe uma parte para investimentos

Tão importante quanto pagar os boletos do mês, é necessário pensar em separar parte da sua receita para atingir seus projetos.

Seja para a reserva de emergência, para alavancar uma meta ou simplesmente, para a aposentadoria. Investir o seu dinheiro é uma necessidade atual e essencial.

Neste momento, é fundamental que você realmente desenvolva o hábito de poupar, para que eventuais imprevistos não impactem de maneira direta o seu orçamento.

Tenha sempre em mente que, o dinheiro a ser aplicado, jamais deve ser separado por último. Dentro do seu planejamento, encare ele como um “gasto fixo”, porém, com retorno no prazo pré determinado.

Fazendo o controle do planejamento financeiro mensal

Para que você consiga organizar o planejamento financeiro, e tenha melhor visibilidade sobre suas metas objetivos, gastos e receitas, é fundamental que ele sempre esteja visível e que seu acesso seja fácil.

Com a tecnologia do universo atual nos ajudando de diferentes maneiras, você pode desenvolver o seu projeto em diferentes plataformas.

Inclusive, se você tiver interesse em conhecer maneiras diferentes de controlar os gastos, você pode acessar esse link e conhecer algumas opções bem interessantes sobre o assunto.

Mas, o planejamento financeiro é apenas isso?

Ao se deparar com um conteúdo como esse, muitas pessoas acreditam que, ao falar de um planejamento financeiro, estamos nos remetendo apenas às contas do mês.

Entretanto, essa é apenas a introdução para um tema tão complexo como este. Entretanto, podemos dizer que o planejamento financeiro é composto de mais cinco áreas, que você irá conhecer conosco ao longo das próximas semanas:

  • Gestão financeira (planejamento mensal);
  • Gerenciamento de ativos;
  • Gestão de risco;
  • Planejamento de aposentadoria;
  • Planejamento sucessório;
  • Planejamento tributário.

Vale a pena fazer um planejamento financeiro mensal?

Um planejamento financeiro deve ser levado em consideração por todas as pessoas que querem ter maior controle sobre os gastos e gostam de ter metas e objetivos cumpridos.

Além disso, este processo ajuda com que você não se perca diante das finanças e evite ter imprevistos complicados, capazes de comprometer toda a sua renda.

Por isso, acreditamos que este, é o melhor caminho para ter uma vida tranquila e longeva.

Entretanto, se você quer saber como montar um planejamento financeiro na prática, não deixe de falar conosco sobre o tema, tanto nos comentários abaixo, como em nossa central de atendimento.

Teremos o maior prazer em te receber por aqui. E agora? Partiu montar o seu planejamento?

Papo de Valor

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique para saber mais sobre a consultoria