Papo de Valor

Qual a melhor forma de controlar meus gastos?

A resposta pra essa pergunta é igual para muitas outras perguntas da área financeira: DEPENDE! Mas nesse caso, depende principalmente de você.

Você é do tipo que gosta mais de papel, cadernos ou prefere planilhas? Ou ainda, prefere ter tudo no celular?

Existem inúmeras ferramentas que podem te ajudar a montar um planejamento financeiro. Uma delas certamente é a ideal para você.

A verdade é que muitas pessoas não conseguem seguir um planejamento financeiro porque acabam utilizando uma ferramenta de controle que não gosta apenas porque dizem que funciona. Se você gosta de anotar, qual o problema em usar um caderno ou planner para montar o seu plano financeiro ao invés de ficar buscando planilhas e mais planilhas na internet?

ALERTA! vale lembrar que anotar gastos é beeeem diferente de planejar e controlar seus gastos. Normalmente quando anotamos os gastos, ficamos olhando para o passado, para o que já aconteceu. O que precisamos fazer é planejar para onde o dinheiro vai, definir as metas para as despesas (fixas e variáveis) e acompanhar esses gastos. E é aí que a planilha, o caderno, planner e/ou aplicativo podem te ajudar.

Nesse artigo, a Lore, escreveu sobre porque organizar as finanças de “cabeça” não é uma boa ideia, trazendo uma abordagem sobre psicologia econômica e como podemos combater as armadilhas do nosso cérebro.

Então afinal, qual é a melhor ferramenta para controlar meus gastos?

Você só vai encontrar uma resposta para essa pergunta experimentando!

O melhor controle financeiro funciona quando ele está adequado a nossa realidade e vira um hábito. Mudando a forma de pensar, fica mais fácil de encontrar a ferramenta que vai te ajudar a otimizar o seu planejamento financeiro.

Planilhas

Eu costumo falar que um dos maiores benefícios de usar uma planilha é a possibilidade de automatizar os cálculos. Você pode usar programas como Excel ou Google planilhas para registrar todas as informações e eles possibilitam que você faça contas da forma que quiser e quando quiser, além de conseguir corrigir informações de maneira simples caso perceba que lançou alguma despesa com valor errado.

E aqui vale lembrar que você não precisa de uma planilha que pisca ou que faz todos aqueles gráficos. O mais importante é que você consiga visualizar o seu orçamento financeiro de uma forma simples e direta.

Caderno ou Planner

Caso você seja do time que prefere caneta e papel, sem problemas. O bom e velho caderno pode ser o seu fiel companheiro também na organização das finanças.

Lembre-se que além de registrar suas entradas, despesas fixas e definir meta para as despesas variáveis, é importante anotar sobre suas despesas eventuais, aquelas como IPVA, seguro do carro, IPTU, para que no mês de pagamento você não tenha nenhuma surpresa.

Aqui, qualquer cálculo a partir dos números que tiver anotado, ou qualquer análise mais detalhada dos seus gastos vai exigir um pouco atenção para evitar erros.

Vale dar uma olhada nas suas anotações ao longo do mês, fazendo os ajustes necessários para que você se mantenha dentro do que previu.

Aplicativos

Para quem gosta de tecnologia e quer ter as informações sempre acessíveis, os aplicativos de finanças pessoais podem ser uma ótima opção. Isso porque eles ficam disponíveis – literalmente – na palma da mão, na tela do seu celular.

Hoje existem várias opções de aplicativos disponíveis, alguns exigem que o usuário insira todas informações manualmente e outros são conectados à conta bancária do usuário e organizam os gastos e ganhos automaticamente. Alguns aplicativos de bancos, inclusive, já trazem algumas funcionalidades de orçamento embutido

Eu não tenho preferência por nenhum aplicativo, mas fazendo umas pesquisas vi bons comentários sobre: minhas economias, mobills, organizze gastos e guia bolso. Então, se você prefere essa ferramenta vale a pena baixar e dar uma olhada em qual se encaixa mais ao que você procura.

CUIDADO para não ficar apenas registrando os dados e não usar essas informações para o que de fato é importante: otimizar suas entradas e priorizar o que é importante pra você!

Como fazer um bom controle?

Independente de qual ferramenta você vai usar, coloque as entradas previstas para o mês, separe os seus projetos e quanto vai investir para cada um deles e liste suas despesas fixas.

Depois faça a equação: entrada – projetos – despesas fixas e descubra o valor disponível para as suas despesas variáveis do mês.

ATENÇÃO: se der negativo ou um valor muito baixo, revise se há algo para cortar nas despesas fixas ou se algum projeto pode ser revisto.

E se você tem dúvidas de como fazer um plano financeiro, por aqui podemos te ajudar a desenvolver essa estrutura clara e personalizada de acordo com as suas necessidades.

Lueny Santos

Formada em engenharia civil, adorava os desafios diários da profissão mas não conseguia me sentir realizada. Sempre fui movida por ajudar as pessoas. A consultoria financeira me proporcionou unir a paixão por números e finanças com a missão de impactar vidas. Hoje cada cliente é um novo desafio e a vida mais feliz!

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Clique para saber mais sobre a consultoria