5 coisas que você precisa saber sobre declaração de imposto de renda

Todo ano é aquela mesma situação: chega a hora e muita gente não sabe ao certo se precisa declarar, como fazer isso, como incluir os investimentos e por essa falta de conhecimento acabam fazendo muita coisa errada.

Um dos documentos que pedimos quando iniciamos a consultoria financeira é justamente a declaração de imposto de renda e é raro não encontrarmos nada errado (infelizmente!).

Separamos, então, 5 conteúdos e informações para te ajudar a encarar melhor essa situação e pagar o mínimo de impostos possível.

1. O que é essa tal de declaração de imposto de renda?

O imposto de renda é o imposto que pagamos sobre toda a nossa renda ao longo do ano, ou seja, tudo que entrou de dinheiro novo para nós. Cada fonte de renda tem uma forma diferente de lidar com isso, seja ela renda vinda do trabalho direto ou de investimentos:

  • algumas fazem já o desconto do IR na fonte (como é o caso do salário de quem é CLT);
  • outras fazem um desconto prévio na fonte e é somente na declaração que ajustamos o real valor devido (como é o caso dos resgates feitos em previdência PGBL);
  • outras são isentas, ou seja, não pagamos IR (como é o caso dos rendimentos dos fundos imobiliários e distribuição de lucros de empresas);
  • outras já cobram o valor exato a pagar de IR no momento do recebimento (como é o caso dos fundos de investimentos e títulos de renda fixa);

Vamos pagando, portanto, ao longo do ano e no momento da declaração precisamos juntar isso tudo em um único documento para a receita avaliar se o que pagamos foi mais ou menos do que deveríamos, conforme a nossa legislação.

Se foi mais, ela restitui (devolve) a diferença. Se foi menos, nós temos que pagar. É esse o momento então de ajuste entre o imposto devido e o pago.

2. Todo mundo é obrigado a fazer essa declaração?

Não. Só é obrigado a fazer a declaração de IRPF quem preenche pelo menos um dos requisitos abaixo:

  • Teve renda tributável acima de R$ 28.559,70 no ano anterior (renda de salários, férias, valores recebidos do INSS, no exterior, ganho com aluguéis, pensão judicial)
  • Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte acima de R$ 40 mil (como a caderneta de poupança, indenizações trabalhistas)
  • Teve no ano receita bruta maior que R$ 142.798,50 em atividade rural
  • Teve ganhos (independente do valor) na venda de imóveis, veículos, alienação de bens ou direitos submetidos à incidência de IR
  • Realizou movimentações em bolsa de valores, de futuros, de mercadorias e afins (independente do valor, lucro ou prejuízo)
  • Tinha, ao final do ano, a propriedade ou posse de bens ou direito (imóveis, carros), em valor total acima de R$ 300 mil

3. E pra quem é MEI, como funciona?

A regra se precisa ou não fazer a declaração da pessoa física são as mesmas acima. Porém, é obrigatório fazer a declaração da pessoa jurídica.

Aqui nesse vídeo a Lorena Pires, planejadora financeira da Papo de Valor, explica o que quem é MEI deve levar em consideração na hora de fazer a declaração.

Clique aqui para ver o vídeo

4. O que pode ser deduzido na declaração?

Algumas despesas podem ser deduzidas na hora da declaração e, a depender do valor, diminuir a quantidade de impostos a ser pago.

A declaração simplificada já faz uma dedução automática de 20% (com um limite de R$ 16.754,34), mas caso os itens abaixo representem mais do que isso, será uma vantagem fazer a declaração completa. Veja só o que pode ser deduzido:

GASTOS COM EDUCAÇÃO
•Escola e faculdade para si ou dependentes;
•Valor máximo de R$ 3.561,50 por pessoa;

GASTOS COM SAÚDE
•Sem limites;

DEPENDENTES
•Filhos ou pais;
•Valor máximo de R$ 2.275,08 por dependente;

CONTRIBUIÇÃO À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR
•Valor até 12% da renda tributável;

CONTRIBUIÇÃO À PREVIDÊNCIA SOCIAL
•Sem limites;

PAGAMENTO DE PENSÃO
•Total pago de pensão, sem limites;

5. Como usar os seus investimentos para pagar menos impostos?

Os investimentos do tipo Previdência Privada PGBL possuem um benefício fiscal que, para alguns casos, pode gerar uma grande economia de impostos.

Aqui neste artigo explicamos bem detalhadamente esse ponto, clique para conferir.

Precisando de ajuda, conta com a gente. Te ajudamos a montar seu planejamento financeiro (completo ou para alguma questão pontual) pra que você possa usar seu dinheiro para o que importa de verdade na sua vida.

Não oferecemos diretamente o serviço de declaração de imposto de renda, mas fazemos um acompanhamento de todo o processo com um contador parceiro e entregamos ao final um planejamento com possíveis ações para realizar ao longo do ano atual e otimizar a sua próxima declaração.

Qualquer que seja a sua demanda, esse aqui é nosso whatsapp. =)

Papo de Valor

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.