Já se perguntou qual estilo de vida quer levar?

A vida é fluida e a gente também. É por isso que pessoalmente considero importante fazer reflexões sobre onde estamos, que estilo de vida queremos ter e aonde queremos chegar de forma mais aprofundada de tempos em tempos.

Na prática, tenho a sensação de que se não pararmos intencionalmente para pensar, a chance de nos colocarmos num ritmo frenético e sem sentido é muito grande.

E bom, aqui quem vos fala é uma planejadora financeira, que mais que uma profissional, é um ser humano. Tenho uma série de projetos relacionados à carreira, mas também projetos relacionados a outros aspectos da minha vida. E quero contar por aqui parte de como foi o meu ritual de reflexão nesses últimos meses.

Pense sobre o estilo de vida que quer

Para começar, listei todas as coisas que queria para os próximos meses, pensando diretamente em que ritmo e estilo gostaria de levar a vida.

Um desses pontos foi assumir um ritmo de trabalho mais tranquilo, já que no final de 2021 estive muito cansada.

Sempre com muitas coisas para fazer, estendendo meus atendimentos até o período noturno, e isso é algo que percebo fazer mal para minha saúde. Dito isso, é uma prioridade reduzir a minha carga horária de trabalho.

Além disso, gostaria de retomar às minhas práticas de yoga, que estavam me fazendo muito bem, mas que pela correria de fim de ano acabei parando por um tempo.

Analise as possibilidades

Na segunda etapa busquei fazer duas reflexões:

1) quanto custa o estilo de vida que eu gostaria de ter (se eu pudesse ter “a vida dos meus sonhos”)

2) quanto custa a vida que quero ter daqui um ano (aqui me propondo a um cenário mais realista).

Para isso, fiz uma espécie de orçamento mensal para cada um dos cenários. Listei o quanto eu gostaria de poder gastar com esporte, contas da casa onde moro, cursos, terapia, supermercado…

Coloquei tudo, sem deixar de lado as poupanças que quero fazer para coisas como viagem e aposentadoria.

Esses dois orçamentos me dão duas informações bastante importantes. O primeiro traduz a minha meta de pró-labore nos próximos tempos, e tá tudo bem se levar algo em torno de 5 anos, por exemplo

E vale uma pequena observação: essa meta pode mudar, mas o ponto é que ter um direcionamento já é algo bastante válido.

Já o segundo me dá uma orientação para um curto prazo. Ele me conta qual é o pró-labore que almejo para daqui um ano, e isso me traz noções sobre o sentido dos passos profissionais que preciso dar ao longo do ano de 2022.

Agora reflita sobre o quanto precisa ganhar

Nesta etapa final foi busquei unir as duas coisas, onde me propus à seguinte reflexão: o que preciso fazer para conseguir ganhar o quanto quero me propondo a uma vida parecida com a que eu quero ter?

Difícil, né? E pra falar a verdade, ainda não encontrei uma resposta tão redondinha, ter as perguntas certas a nosso alcance costuma ser um ótimo “rascunho de mapa”.

Por exemplo, por ser uma pessoa que trabalha oferecendo um serviço, eu vendo as minhas horas. E o que eu poderia fazer para melhorar a minha renda?

A Larissa escreveu um artigo inteiro sobre como aumentar a capacidade de faturamento de quem vende serviços.

Mas dando um spoiler, algumas das possíveis alternativas são: melhorar minha produtividade, atender mais de um cliente ao mesmo tempo ou até mesmo aumentar o preço da minha hora.

Tudo isso impacta diretamente na precificação do meu serviço, na minha estratégia de marketing e também na gestão da minha agenda, assuntos cotidianos e palpáveis.

É por essas e outras que eu não canso de repetir: Falar sobre dinheiro é falar sobre vida!

Sobre a vida que a gente leva, e sobre a que a gente quer levar.

Longe de mim achar que poucas horas dedicadas a estas reflexões vão trazer todas as soluções de problemas. Porém, definitivamente ajudam a me manter próxima daquilo que acredito e que almejo para a minha vida e espero que para a sua também.

Mas se por aí for desafiador pensar sobre esses pontos ou se você precisa de alguém pra te ajudar a traçar estratégias e um planejamento financeiro que seja possível de tirar do papel e ser executado, acredito que posso te ajudar.

Que tal marcamos um primeiro encontro para entender como estão as coisas por aí? Esse primeiro encontro comigo é gratuito e você consegue agendar clicando aqui!

Lorena Pires

Consultora Financeira Pessoal da Papo de Valor. Acredita que por mais “exata” que seja a matemática, nem tudo são números. Atuar ajudando pessoas a se organizar financeiramente – e consequentemente colaborar para que tenham uma vida mais livre – é seu principal propósito.

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.